Total de visualizações de página

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Ministro das Cidades admite alteração em nota para obra da Copa.


O ministro das Cidades, Mário Negromonte, admitiu ter havido mudança no projeto de mobilidade urbana de Mato Grosso para implementar o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá, cuja execução foi reprovada pela COntroladoria-Geral da União (CGU), conforme revelou reportagem do Estado desta sexta-feira, 25. Em entrevista à Rádio Estadão ESPN, nesta manhã, Negromonte negou que a alteração do projeto foi feita de forma fraudulenta. Na entrevista, Negromonte negou fraude no caso, chamou o repórter do Estado de mentiroso e desligou o telefone durante a conversa.
'O que houve foi divergência de opiniões dos técnicos. Não tem fraude', afirmou o ministro. Segundo ele, o chefe de gabinete do mistério, Cássio Peixoto, pediu que o projeto fosse reavaliado. 'Ele não pediu ao meu mandado, não. Ele disse que solicitou a reanálise', disse. Cássio Peixoto integra o Grupo Especial de Acompanhamento da Copa 2014 (Gecopa) e, de acordo com o ministro, a troca do modal, linha rápida de ônibus para VLT, foi uma decisão do grupo, feita a pedido do governo de Mato Grosso. 'Se houve comportamento errado, a sindicância vai apurar. Não vou botar mão na cabeça de ninguém. Se houve erro, vai ser analisado', afirmou.
Negromonte disse ainda desconhecer o relatório da CGU, que alertou que o VLT não deve ficar pronto até a Copa do Mundo de 2014. De acordo com o documento, o governo de Mato Grosso omitiu informaçõe sobre o gasto com a obra, orçada em pelo menos R$ 1,2 bilhão, R$ 700 milhões a mais do que a proposta original, da linha rápida de ônibus. 'Apenas foi uma proposta do governo do Estado [do Matro Grosso], que tem autonomia federativa, para sugerir uma alteração do modal', argumentou o ministro.
Nessa quinta-feira, 24, o estadão.com.br mostrou gravações em que funcionários do ministério falam sobre os estudos técnicos feitos sobre a obra e a opção que favorece o governador do Mato Grosso, Sinval Barbosa (PDMB). O segundo estudo, que deu parecer favorável à obra, ficou com identificação igual a do primeiro, contrário ao projeto. Para Negromonte, entrentanto, não há indício de irregularidades. 'Havia a opinião de um técnico dando um parecer e a opinião de outro técnico, da diretora Luiza Gomide Vianna, que é mais bem preparada, que reavaliou o parecer', disse. 'Não houve fraude. Estão querendo colocar chifre em cabeça de jumento.' O analista técnico Higor Guerra, que anteriormente deu parecer contrário à obra, negou-se a assinar o novo documento e há duas semanas pediu desligamento da pasta.
Irritado, Mário Negromonte afirmou que o relatório da CGU, que aponta falhas no novo projeto, será analisado. 'Você está agoniado [disse ao repórter Leandro Colon]. Temos responsabilidade e vamos primeiro apurar [o que houve].' O ministro repetiu várias vezes durante a entrevista que mandou abrir sindicância para avaliar o caso e que se nega a demitir funcionários na pasta para não 'prejulgar' os envolvidos.
Investigações. Após as denúncias de irregularidades, o Ministério Público em Mato Grosso e no Distrito Federal decidiu investigar se houve improbidade administrativa dos gestores do Ministério das Cidades. Se ficar constatada a adulteração do documento, a obra em Cuiabá pode ser embargada.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

PRIMEIRO LUGAR NO TCC 2010 NA ÁREA DE TECNÓLOGA EM TODO O ESTADO DO PARÁ


Meninas que valem ouro, ganharam o prêmio de melhor TCC de 2010 na área de Tecnológas pela UFPA em todo o estado do Pará, incluindo a Capital do estado  e as exteções, depois adiciono mais detalhes sobre esta importante premiação com nomes e legendas nas fotos das ganhadoras e tudo mais que é um orgulho para qualquer pai.






Pasta das Cidades adultera documento e eleva em R$ 700 milhões projeto da Copa


O Ministério das Cidades, com aval do ministro Mário Negromonte, aprovou uma fraude para respaldar tecnicamente um acordo político que mudou o projeto de infraestrutura da Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá (MT). Documento forjado pela diretora de Mobilidade Urbana da pasta, com autorização do chefe de gabinete do ministro, Cássio Peixoto, adulterou o parecer técnico que vetava a mudança do projeto do governo de Mato Grosso de trocar a implantação de uma linha rápida de ônibus (BRT) pela construção de um Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).
Com a fraude, o Ministério das Cidades passou a respaldar a obra e seu custo subiu para R$ 1,2 bilhão, R$ 700 milhões a mais do que o projeto original. A mudança para o novo projeto foi publicada no dia 9 de novembro na nova Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo.
Para tanto, a equipe do ministro operou para derrubar o estudo interno de 16 páginas que alertava para os problemas de custo, dos prazos e da falta de estudos comparativos sobre as duas mobilidades de transporte.
O novo projeto de Cuiabá foi acertado pelo governo de Mato Grosso com o Palácio do Planalto. A estratégia para cumpri-lo foi inserir no processo documento a favor da proposta de R$ 1,2 bilhão. Numa tentativa de esconder a manobra, o 'parecer técnico' favorável ficou com o mesmo número de páginas do parecer contrário e a mesma numeração oficial (nota 123/2011), e foi inserido a partir da folha 139 do processo, a página em que começava a primeira análise.
O analista técnico Higor Guerra foi quem assinou o parecer contrário. Ele era o representante do ministério nas reuniões em Cuiabá para tratar das obras de mobilidade urbana da Copa - a última, em 29 de junho. O parecer dele, do dia 8 de agosto, mostrava que os estudos do governo de Mato Grosso 'não contemplaram uma exaustiva e profunda análise comparativa'. Os prazos estipulados, alertou, 'são extremamente exíguos'. Além do mais, o BRT já estava com o financiamento equacionado.
Em reunião com assessores na última segunda-feira, no sexto andar do Ministério das Cidades, a diretora de Mobilidade Urbana, Luiza Vianna, disse que a ordem para mudar o parecer partiu de Cássio Peixoto, braço direito de Negromonte, e Guilherme Ramalho, coordenador-geral de Infraestrutura da Copa de 2014 do Ministério do Planejamento. 'Ambos me telefonaram', disse. O Estado teve acesso a uma gravação da reunião.
No dia 6 de outubro, atendendo a essas ordens superiores, Luiza Vianna pediu para Higor Guerra alterar seu parecer. O funcionário negou-se a assinar o outro documento e pediu desligamento há duas semanas por escrito ao secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, Luiz Carlos Bueno de Lima.
Ao lado da nova gerente de projetos, Cristina Soja, a diretora Luiza Viana deflagrou a fraude. As duas assinaram o novo documento, aproveitando as primeiras páginas do documento anterior, mas alterando a conclusão. 'Nós fizemos outra nota técnica, com o mesmo número sim, e mudamos o conteúdo', confessou Luiza Vianna na reunião de segunda-feira passada.
A diferença entre ambos os pareceres está na conclusão. Onde havia a expressão 'não contemplaram' - uma referência do primeiro documento, de 8 de agosto, à falta de estudos para mudar o projeto -, no parecer técnico forjado ficou apenas com a palavra 'contemplaram'. 'O estudo indica fatores mais favoráveis à implantação do VLT', diz o segundo documento, forjado.
Acordo. A troca do BRT (Bus Rapid Transit), orçado em R$ 489 milhões e com financiamento contratado, pelo VLT, de R$ 1,2 bilhão, passou por uma negociação política entre o governador do Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), o ministro Mário Negromonte, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e o vice-presidente da República, Michel Temer, do mesmo partido do governador.
Tomada a decisão política, que esbarrava nos estudos técnicos do próprio governo federal, o Ministério das Cidades desencadeou a operação da fraude.
O projeto do BRT já havia sido assinado pelo governador anterior, o hoje senador Blairo Maggi (PR). O 'sim' da União ao aumento de R$ 700 milhões foi dado por Miriam Belchior em reunião com Sinval Barbosa no dia 24 de agosto. A reunião foi intermediada por Temer. No dia 27 de outubro, Barbosa esteve no Planalto, onde assinou com Dilma o aval para captar os empréstimos. O financiamento sairá da Caixa Econômica Federal.

domingo, 13 de novembro de 2011

JUNIOR CIGANO CAMPEÃO DO MUNDO EM UM MINUTO.


Junior Cigano, o novo campeão do mundo.

Júnior Cigano é o mais novo campeão dos pesos pesados do UFC. O brasileiro precisou de pouco mais de um minuto para nocautear Cain Velasquez e roubar o cinturão do norte-americano.

"É incrível, quero agrade a todo o meu time, a toda a minha família e a todos que torceram por mim. Acho que Cain Velasquez era o meu rival mais duro. Estava com medo de lutar com ele porque ele é muito duro e não estava 100% para esta luta", disse o brasileiro.

A ‘maior luta da história do UFC’, com direito a transmissão pela primeira vez em uma televisão aberta dos Estados Unidos, começou bastante estudada, mas com ambos os lutadores desferindo vários golpes. Cigano, porém, logo encaixou um cruzado de direita perfeito, derrubou Velasquez e foi para cima do rival. Sem ver o ex-campeão se defender, o juiz interrompeu a luta.

Além de se tornar campeão, Júnior Cigano ainda quebra o recorde de vitórias consecutivas entre os pesos pesados do UFC. O brasileiro agora tem uma sequência de oito triunfos na principal categoria do MMA, deixando para trás o próprio Cain Velasquez e a lenda Randy Couture.

Cigano (14 vitórias e apenas um derrota), que não sabe o que é perder no UFC, ainda ‘sujou’ a carreira de Velasquez e impôs a primeira derrota no cartel de agora dez lutas do norte-americano. Cain estava se recuperava de cirurgia no ombro direito e não lutava desde outubro do ano passado.

"Queria me desculpar com os meus fãs e minha família, desapontei você. Vou dar a volta por cima e, com certeza, vou recuperar o meu cinturão. Ele meio que mexeu com meu equilíbrio, é muita força. Eu esperei muito para ele vir pra cima e ele fez o que tinha que fazer. Parabéns para ele", disse Velasquez.
O título de Cigano é o terceiro para o Brasil em sete categorias do UFC. Além dele, José Aldo já domina a categoria dos pesos pena, e Anderson Silva, um dos maiores da história do esporte, é o campeão dos médios. O número agora é igual ao dos Estados Unidos (Dominick Cruz nos pesos galo, Frankie Edgar nos leves e Jon Jones, entre os meio-pesados). Para melhorar ainda mais, Lyoto Machida enfrenta Jones no começo de dezembro e pode ‘roubar’ mais um cinturão para o Brasil.

Cigano terá tempo para descansar, mas terá que passar o final de ano ligado no UFC. Tudo porque os ‘monstros’ Brock Lesnar e Alistair Overeem se enfrentam no dia 30 de dezembro e quem ganhar será o primeiro desafiante do brasileiro pelo cinturão. A informação já foi confirmada pelo próprio presidente do UFC, Dana White.

Veja todo os resultados da noite do UFC on FOX:Luta principal:Júnior Cigano venceu Cain Velásquez por nocaute no 1º round

Card preliminar:Ben Henderson venceu Clay Guida na decisão unânime dos jurados
Dustin Poirier finalizou Pablo Garza com um triângulo de mão no 2º round
Ricardo Lamas finalizou Cub Swanson com um katagatame no 2º round
DaMarques Johnson venceu Clay Harvison por nocaute no 1º round
Darren Uyenoyama venceu Norifumi "Kid" Yamamoto na decisão unânime dos jurados
Robert Peralta venceu Mackens Semerzier por nocaute técnico no 3º round
Alex Caceres venceu Cole Escovedo na decisão unânime dos jurados
Mike Pierce venceu Paul Bradley na decisão dividida dos jurados
Aaron Rosa venceu Matt Lucas na decisão dividida dos juradosJúnior Cigano é o mais novo campeão dos pesos pesados do UFC. O brasileiro precisou de pouco mais de um minuto para nocautear Cain Velasquez e roubar o cinturão do norte-americano.

"É incrível, quero agrade a todo o meu time, a toda a minha família e a todos que torceram por mim. Acho que Cain Velasquez era o meu rival mais duro. Estava com medo de lutar com ele porque ele é muito duro e não estava 100% para esta luta", disse o brasileiro.

A ‘maior luta da história do UFC’, com direito a transmissão pela primeira vez em uma televisão aberta dos Estados Unidos, começou bastante estudada, mas com ambos os lutadores desferindo vários golpes. Cigano, porém, logo encaixou um cruzado de direita perfeito, derrubou Velasquez e foi para cima do rival. Sem ver o ex-campeão se defender, o juiz interrompeu a luta.

Além de se tornar campeão, Júnior Cigano ainda quebra o recorde de vitórias consecutivas entre os pesos pesados do UFC. O brasileiro agora tem uma sequência de oito triunfos na principal categoria do MMA, deixando para trás o próprio Cain Velasquez e a lenda Randy Couture.

Cigano (14 vitórias e apenas um derrota), que não sabe o que é perder no UFC, ainda ‘sujou’ a carreira de Velasquez e impôs a primeira derrota no cartel de agora dez lutas do norte-americano. Cain estava se recuperava de cirurgia no ombro direito e não lutava desde outubro do ano passado.

"Queria me desculpar com os meus fãs e minha família, desapontei você. Vou dar a volta por cima e, com certeza, vou recuperar o meu cinturão. Ele meio que mexeu com meu equilíbrio, é muita força. Eu esperei muito para ele vir pra cima e ele fez o que tinha que fazer. Parabéns para ele", disse Velasquez.
O título de Cigano é o terceiro para o Brasil em sete categorias do UFC. Além dele, José Aldo já domina a categoria dos pesos pena, e Anderson Silva, um dos maiores da história do esporte, é o campeão dos médios. O número agora é igual ao dos Estados Unidos (Dominick Cruz nos pesos galo, Frankie Edgar nos leves e Jon Jones, entre os meio-pesados). Para melhorar ainda mais, Lyoto Machida enfrenta Jones no começo de dezembro e pode ‘roubar’ mais um cinturão para o Brasil.

Cigano terá tempo para descansar, mas terá que passar o final de ano ligado no UFC. Tudo porque os ‘monstros’ Brock Lesnar e Alistair Overeem se enfrentam no dia 30 de dezembro e quem ganhar será o primeiro desafiante do brasileiro pelo cinturão. A informação já foi confirmada pelo próprio presidente do UFC, Dana White.

Veja todo os resultados da noite do UFC on FOX:Luta principal:Júnior Cigano venceu Cain Velásquez por nocaute no 1º round

Card preliminar:Ben Henderson venceu Clay Guida na decisão unânime dos jurados
Dustin Poirier finalizou Pablo Garza com um triângulo de mão no 2º round
Ricardo Lamas finalizou Cub Swanson com um katagatame no 2º round
DaMarques Johnson venceu Clay Harvison por nocaute no 1º round
Darren Uyenoyama venceu Norifumi "Kid" Yamamoto na decisão unânime dos jurados
Robert Peralta venceu Mackens Semerzier por nocaute técnico no 3º round
Alex Caceres venceu Cole Escovedo na decisão unânime dos jurados
Mike Pierce venceu Paul Bradley na decisão dividida dos jurados
Aaron Rosa venceu Matt Lucas na decisão dividida dos jurados

terça-feira, 8 de novembro de 2011

ROMÁRIO PEDE CADEIA AOS CORRUPTOS DA CBF ATÉ A COPA DE 2014 NO BRASIL.

Romário Deputado Federal.

Romário volta a detonar Valcke e Teixeira e pede cadeia para envolvidos com ‘corrupção da Copa’
O ex-jogador e atual deputado federal Romário continua como a maior voz de protesto contra a Copa do Mundo de 2014. Nesta terça-feira, ele foi incisivo nos questionamentos a Jerome Valcke, secretário gera da Fifa, e a Ricardo Teixeira, presidente da CBF e do Comitê Organizador da Copa, em audiência na câmara. 

Mas foi em entrevista ao Bate Bola 2ª edição da ESPN Brasil que o Baixinho foi ainda mais crítico com relação à dupla Valcke-Teixeira e aos demais envolvidos com a Copa de 2014.

"A gente tem que torcer, como brasileiros, para que todas essas pessoas que foram citadas no meio dessas corrupções, no mínimo sejam presas até 2014", afirmou o melhor jogador da Copa do Mundo de 1994. 

Ao ser questionado sobre a atuação dos dirigentes de futebol no Brasil atualmente, o Baixinho não aliviou. "Na verdade é o seguinte: o ladrão, o corrupto, o que não presta, para o brasileiro é o político. Tem muitos colegas que realmente eu posso afirmar que estão dentro deste pacote. Mas no que se refere a dirigentes de entidades, clubes e federações no nosso futebol brasileiro, infelizmente eu tenho que afirmar que a cada dia essa corrupção, os roubos e falcatruas existem e vão aumentando de tamanho. O negócio no Brasil está realmente muito feio", disse.




O deputado revelou ainda uma certa decepção com a sessão da Câmara nesta terça-feira. Romário afirmou que se sentiu boicotado pelos companheiros, que não foram tão incisivos quanto eles nas perguntas a Valcke e Teixeira. O Baixinho disse, ainda, que suas principais questões ficaram no ar. 

"Em relação a alguns colegas que fazem parte da comissão, sendo bem sincero, eu não esperava nada de diferente porque muitos deles tiveram as campanhas bancadas pela CBF, até pela Fifa, então eles estão ali para cumprirem o papel de defender CBF, Fifa e quem banca todos eles", comentou Romário. 

"Já em relação a CBF e Fifa, eles não têm a mínima capacidade de me decepcionar. Eles carregam isso há muitos anos. Não vai ser hoje, muito menos na comissão, que eles vão se redimir. As perguntas que eu fiz foi as que o brasileiro queria ouvir. Mas eu esperava que eles não fossem responder, porque eles têm medo de responder. Se eles dessem respostas mentirosas, eu iria contra eles. Mas eles como pessoas inteligentes do mal, não responderam", disse o ex-jogador. 

Romário, que chegou a se referir à sessão da Câmara como "circo", disse que continuará lutando por mudanças na gerência da Copa do Mundo no Brasil. "Vou lutar, brigar para que a Fifa não monte um Estado dentro do brasil e nem que esteja acima da soberania brasileira", disse.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

CAMPEONATO BRASILEIRO SERIA A, CLASSIFICAÇÃO.


Brasileiro - Série A - 2011

Primeira Fase
PosTimePJVEDGPGCSG
1Corinthians58331779473413
2Vasco583316107493712
3Fluminense56331821348426
4Botafogo553316710493811
5Flamengo553314136574413
6Figueirense53331411843385
7Internacional513313128534013
8São Paulo50331311948426
9Santos48331461349463
10Coritiba483313911523814
11Grêmio4633137134044-4
12Atlético-GO42331191342402
13Palmeiras41339141037361
14Atlético-MG3933116164149-8
15Bahia3933912123944-5
16Ceará353398163955-16
17Cruzeiro343397173847-9
18Atlético-PR3433810153350-17
19Avaí293378184469-25
20América-MG2833513154358-15
Zona de classificação para a Copa Libertadores
Zona de classificação para a Copa Sul-Americana
Zona de rebaixamento