Total de visualizações de página

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

MINOTAURO SALVA A NOITE DOS BRASILEIROS NO UFC.

Minotauro após a vitória.
Dos três brasileiros que subiram no octógono do UFC 140 na noite deste sábado, nas três lutas principais do evento, apenas um saiu com a vitória. E o triunfo veio com quem vinha com mais pressão sobre os ombros: Rogério Minotouro. Após duas derrotas seguidas, o baiano estava ameaçado de demissão no Ultimate. Ainda assim, nocauteou o ex-campeão Tito Ortiz e salvou a noite para o país.

“É uma sensação ótima, um sonho se tornando realidade. Tito Ortiz é uma lenda neste esporte, eu estou muito, muito feliz de voltar a vencer”, afirmou Minotouro, que infelizamente viu o irmão gêmeo Minotauro ser derrotado e deixar o ginásio de ambulância, com suspeita de fratura na região do ombro, em novo revés para Frank Mir. O terceiro brasileiro, Lyoto Machida, perdeu para Jon Jones.
“Eu sabia que ele viria com força, porque em suas últimas duas lutas, ele começou de forma agressiva. Quando levei para o chão, eu apenas dei o meu melhor”, completou ele. A vitória tomou forma com uma forte joelhada no abdômen de Tito, que sentiu o golpe. Minotouro só precisou encerrar a luta no ground and pound, castigando ainda mais o corpo do norte-americano.
Com o resultado, o brasileiro se recuperou de duas derrotas seguidas, para Ryan Bader e Phil Davis, que ameaçavam seu futuro.
Por outro lado, Tito Ortiz, que este ano voltou a vencer após cinco anos, volta a somar dois reveses seguidos. O lutador já jogou a toalha quanto à vontade de conquistar outro cinturão, mas pediu por uma luta de despedida no UFC.
“Ele me pegou com um golpe limpo, no mesmo lugar que Rashad (Evans, no UFC 133). Realmente doeu... Mas vim e dei meu melhor”, disse ele. “Agora só peço por mais uma luta. Meu objetivo é completar minha carreira com 15 anos de MMA. Espero que Dana (White) concorde com isso.”
Apesar do pedido, o presidente Dana White não confirmou se dará esta chance a Tito de se despedir dos octógonos, aos 36 anos. O dirigente apenas disse que terá de se reunir com o ex-campeão dos meio-pesados para definir a questão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário