Total de visualizações de página

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Epidemia de Dengue? Irituia não esta livre.


Bahia é estado com mais municípios com risco de epidemia de dengue.


Ao todo 21 municípios baianos têm  risco  de epidemia de  dengue, de acordo com o Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (Liraa). Segundo levantamento divulgado ontem pelo Ministério da Saúde, a Bahia é o estado da federação com mais municípios nessa situação. Este ano, o Liraa foi realizado em 1.239 municípios brasileiros.
O município com a maior taxa de infestação no país foi Itabuna, que apresentou  18,4% dos imóveis com larvas do mosquito. Cafarnaum, com 12,1% é o quarto. São classificados como de risco os municípios que apresentam larvas do mosquito em mais de 3,9% dos imóveis pesquisados. Veja ao lado todos os municípios baianos nessas condições. É considerado estado de alerta quando a infestação está entre 1% e 3,9%. É o caso de Salvador, que apresentou índice de infestação de 2,1%.
De acordo com o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, as cidades baianas reunirem condições favoráveis à proliferação do vetor durante todo o ano, como o clima quente, a presença dos quatro sorotipos do vírus e a reserva de água em locais impróprios, motivado sobretudo pela seca. “Estamos diante de uma epidemia urbana e, por isso mesmo, pedimos a população que reúna esforços para que consigamos conter a proliferação do mosquito e, consequentemente, da doença”, disse Padilha, reforçando o mote da campanha desse ano, cujo o slogan é “Dengue é fácil combater, só não pode esquecer”.
“O estado, infelizmente, apresenta uma situação que favorece o risco de epidemia, afinal os quatro sorotipos da doença estão presentes”, pontua a coordenadora do Grupo de Trabalho do Programa Estadual de Combate à Dengue, Elisabeth França, ressaltando que a população já enfrentou, em vários momentos, as infecções causadas por um ou outro sorotipo, fato que sensibiliza ainda mais o organismo, favorecendo o aparecimento do tipo hemorrágico. “Temos, ainda, problemas estruturais graves, como municípios densamente povoados e problemas históricos de abastecimento de água e coleta de lixo”, explica.
Associado a esses fatores, a representante do estado destaca uma dificuldade na mudança da cultura das populações que acham que a doença está distante. “Já encontramos foco da doença nos locais mais inusitados, desde em copo para dentadura, geladeira, bromélias”, diz a coordenadora.

IRITUIA

Em Irituia Pará, os moradores vivem preocupados com alto índice de casos já detectados, tanto na sede do município quanto nos vilarejos, na Vila São Francisco do km 14 por exemplo, existem relatos de famílias inteiras que estão infectadas e já contrairam dengue.
O mais preocupante neste caso, é que a campanha de conscientização e combate da larva do mosquito da dengue, foi totalmente paralisada pela Secretaria municipal de saúde do município com alegação de que não existe recursos financeiros para tal, o problema é que os casos aumentam a cada dia e as autoridades municipais (atual administração) não demostram nenhuma preocupação com a saúde da população e uma possível epidemia que o município esta exposto, só nos resta pedir ao Ministério Publico, que se manifeste convocando a secretaria municipal de saúde, para maiores esclarecimentos e tome providências para evitar um mal maior.
FICA O ALERTA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário